Skip Hop: Aparador de Livros Zoo

Skip Hop: Aparador de Livros Zoo

O aparador de livros ‘Zoo’ da Skip Hop pode ser confundido com um bichinho de pelúcia. São super fofos, macios e vêm com pesinho para segurar os livros das crianças. Você pode escolher entre 3 modelos diferentes: coruja, macaco e cachorro. O par custa US$35,00. Mais informações você confere aqui, no site do fabricante.

Bom pra eles, bom pra gente

Bom pra eles, bom pra gente

Num mundo de gadgets e brinquedos que piscam parece que uma coisa ainda não mudou.

Mais cedo ou mais tarde seu filho pode, como muitas e muitas crianças, fazer um pedido nada tecnológico. “Manhê, paiê… quero um cachorro!!”.

E pra você que gosta de bichos e vê nesse pedido a possibilidade não só de fazer o seu filho feliz, mas a todos da família trazendo pra casa uma fonte infinita de alegrias, eu dou uma dica: Vira-Lata é cool!

É isso mesmo. Já pensou em, ao invés de comprar um cão com pedigree e medalhinha, adotar um legítimo Vira-Lata? Os Vira-Latas são muito espertos, carinhosos e só o que querem da vida é um lar com amor. E para conseguir o Vira-Lata ideal pra você e seu filho, não precisa ir longe.

Navegando no Facebook, descobri uma Ong chamada “Clube dos Vira-Latas”. Lá eles cuidam de mais de 450 cachorros. São cães de todas as idades, tamanhos e tipos. Muitos deles têm histórias bem tristes, mas no clube são super bem tratados e cuidados até alguém querer levá-los pra casa.

Por isso, se estiver querendo um cãozinho, pense que adotar um Vira-Lata não é só uma boa ação, é um lindo exemplo para os nossos próprios filhotes.

(Essa da foto é a Doca e está para adoção no Clube dos Vira-Latas)

Todos precisam de animais de estimação

Todos precisam de animais de estimação

Eu adoro animais e sou da turma que acha que as crianças têm muito a ganhar com animais de estimação. Meu filho adora minha pastora alemã e ela, geralmente brava, fica um doce de coco com ele. No haras, meus sobrinhos pequeninos usavam o focinho do meu cachorro Bullmastiff, o Adonis, de escada para subir no sofá. E ele fazia questão de ficar imóvel. Até tenho alguns amigos com horror a animais, mas a maioria gosta de bichos e os têm –e acho que os filhos destes lucram com essa aproximação com a natureza. Mas ontem saiu uma notícia que me fez pensar no assunto de outro ângulo. Não são apenas os filhotes humanos os que saem ganhando com animais de estimação. Vejam a foto ao lado e a notícia aqui.

Molecada feliz, pais idem (reloaded)

Molecada feliz, pais idem (reloaded)

bichoEu já havia postado este no começo do ano, quando ainda não havia o Coruja. A Luciana Guariero animou o remake. É pra vc, Luciana!

Quando o sol coopera é sempre bom ter na manga um daqueles programas em que as crianças voltam desmaiadas no banco de trás do carro. Estive no Bichomania umas semanas atrás com dois casais de amigos e respectivos pimpolhos. A coisa funciona assim: saindo de SP você pega 30 minutos de estrada e chega num grande sítio. Lá tem um mini zoo com bichos selvagens e domésticos. Tem inclusive um ferret fêmea, a Belinha, que foi doada por um outro amigo que me apresentou o lugar. Fora isso, tirolesa, espaço pacas, oficina de pintura, charrete, um labirinto de árvores bem legal onde a molecada entra e fica correndo e gritando até conseguir sair de lá:) Para a gente tinha comida de fazenda simples e saborosa, bebidas geladas e um monte de lugares sossegados, propícios até pra dar uma dormida na sombra. Na hora de ir embora a garotada ficou perguntando quando a gente iria voltar, mas eles capotaram antes de ouvir a resposta.