Decoração, Design, Inspiração, Parentalidade

The Wonder, um clube fechado para pais descolados em NY

No cruzamento da Hudson St. com a Vestry St., no Tribeca em Nova York, acaba de abrir um clube só para membros, cheio de luz e bem decorado onde não a ideia é não usar o celular e ter uma vivência de qualidade com os filhos em um ambiente inspirador.

O The Wonder tem como público-alvo pais descolados com crianças de até 12 anos de idade, em busca de um espaço familiar para se relacionar com seus filhos e com outros pais que tenham o mesmo espírito. Envolto em arte, este espaço abriga aulas e experiências de descoberta.

Duas salas de aula oferecem programação diária para crianças, incluindo aulas de desenvolvimento para bebês, slime making e aulas de arte inspiradas em Yayoi Kusama e Jeff Koons para crianças mais velhas. Para adultos a programação inclui noites de jogos de tabuleiro, batalhas de sabre de luz, noites de artesanato familiar e discotecas de sábado à tarde com DJs ao vivo. Todas as aulas são projetadas para inspirar as famílias de uma forma divertida e relaxante.

O The Wonder foi projetado por um cenógrafo e possui luminárias e acessórios Noguchi e poltronas de Pierre Paulin Osaka. O espaço temático sazonal se transformará cada trimestre. O tema deste trimestre, “Retro Future”, celebra o 50º aniversário do pouso na lua, então o espaço está repleto de um foguete “Wonder V”, capacetes espaciais, um jogo de pong interativo e uma cozinha futurista.

O espaço com um café com cardápio para pais e filhos e com serviços simpáticos como a higienização de carrinhos oferecida pela Dyson, um banheiro abastecido com produtos de higiene pessoal orgânicos e fraldas sustentáveis.

Um salão só para os pais tem cabines telefônicas, uma mesa de trabalho comum e Wi-Fi. A ideia é usar essa sala sozinho e somente quando necessário para estar plenamente com as crianças no momento da brincadeira. Tudo isso tem seu preço: a mensalidade é de US$ 450 com compromisso anual.

Consumo, Moda, Parentalidade

Dad Hoodie: o moletom do pai preparado para tudo

Esse moletom cheio de compartimentos internos que permite aos pais carregarem mamadeiras, fraldas, lencinhos e celular é um dos exemplos de soluções que vem sendo criadas para ajudar os pais no cuidado com os filhos.

Custa US$ 95 e por fora se assemelha a um moletom comum, configurando uma alternativa àqueles que preferem sair sem bolsas ou mochilas.

Consumo, Dicas de Leitura, Inspiração, Parentalidade

Know your baby poo: projeto divertido ensina pais a reconhecer padrões no cocô dos bebês

Este pequeno guia nasceu da observação de que a maioria dos pais novos fica obcecada com cocô – e por boas razões. Observando a cor, formato e densidade se pode ter pistas valiosas da saúde de um bebê. E se pode encontrar uma variedade incrível de cores em uma fralda!

Aprovado por pediatras e cheio de dicas , este espirituoso livro na forma de um catálogo de amostras transforma a paleta de cocô em uma fonte de diversão, além de responder a perguntas vitais como:

  • É normal que o cocô pareça mostarda Dijon?
  • O que você deve fazer se a fralda deles se assemelhar a um derramamento de óleo?
  • Por que o traseiro do seu bebê está avermelhado e rachado?

O livrinho custa cerca de 7 libras na Amazon do Reino Unido.

Comportamento, Parentalidade

HomeSchool, séries de vídeos no tema da parentalidade

A série HomeSchool, do The Atlantic, é uma websérie na qual especialistas exploram ideias diferentes e de vanguarda sobre educação de filhos, psicologia infantil, relações familiares e temas correlatos.

Em um dos episódios intitulado ‘Por que você deve discutir na frente de seus filhos’, Adam Grant, psicólogo da Wharton School e autor de best-sellers do New York Times, explica por que os pais não devem proteger as crianças de seus desentendimentos. “Queremos criar mais crianças que saibam argumentar … para resolver diferenças e encontrar soluções criativas”, diz ele. De fato, expor as crianças ao que Grant denomina de conflito de pensamento pode ter benefícios surpreendentes a longo prazo. Desde que, é claro, isso seja feito de modo respeitoso. Vale conferir!